Quarto meninos
Maternidade

Diário de mãe em… “O quarto branco!”

Hoje senti vontade de compartilhar algo que aconteceu há alguns meses nessa jornada maravilhosa e desafiadora que é a maternidade.

Sou mãe de dois meninos lindos!!!! Quem é mãe de filhos pequenos sabe que o rojão é grande! Ainda mais quando um ainda é bebê. Hoje meu bebê (Heitor) já está com 1 ano e 5 meses, mas quando ele mamava (amamentação exclusiva), eu ficava exausta porque ele só queria viver no peito.

Certa noite, fui amamentar Heitor para fazê-lo dormir, pois essa era sua rotina, e pedi para João (meu esposo) ficar com Estevão até que ele dormisse. Como meu cansaço e esgotamento eram grandes, acabei adormecendo enquanto amamentava…

Horas depois (início da madrugada) tudo parece calmo… quando, de repente, eu acordo com o abrir da porta do meu quarto, e vejo um pedaço de gente (Estevão) com passos lentos e silenciosos em direção ao meu banheiro para lavar as mãos. Ainda sonolenta, pergunto pelo pai dele e o porquê dele ainda estar acordado aquela hora.

Enquanto isso, o “coitado” do pai, cansado do dia de trabalho, acabou adormecendo primeiro e nem viu que o menino ainda estava ligadaço no 220v.

Daí, aquela carinha de anjo (que só criança que apronta faz) vem junto com a seguinte frase “desculpa mamãe, eu fiz uma coisa errada…”

Já fiquei “aflita” pensando no que podia ter acontecido! Me levanto e vou até o seu quarto… olho ao redor e abro bem os olhos… o que vejo?! Um quarto todo branquinho… de TALCO!!!!!

Ele gastou um tubinho inteirinho de talco na cama, bicicleta, bola, brinquedos, chão, etc… parecia o “céu” de tão branco e cheio de “fumaça” que subiu com o pó…

Perguntei porque ele fez isso. Com um sorrisão no rosto ele me disse “ué, a senhora e o papai estavam dormindo e eu fui brincar só um pouquinho…”. Parecia que ele realmente tinha feito uma arte! E para ele aquilo tinha sido o máximo mesmo! Crianças acham graça em coisas simples e loucas!

Naquela hora respirei fundooooo (numa hora dessa a mãe precisa contar até 1000)!!!!! Conversei com ele, dei banho e o deixei na minha cama junto do irmão enquanto limpava toda “sujeira branca”.

Tentei chamar o pai (que sempre me ajuda muio!), mas sem sucesso, o coitado estava acabado e apagado ali mesmo no sofá!

Limpei tudo, tomei um banho e tentei relaxar, mas o sono não veio até às 5h da manhã!

Fiquei ali, parada, andando pelo apê olhando meus homens dormindo… Aproveitei o momento e o silêncio para conversar com Deus e agradecer por eles em minha vida!

Sabem… Ser mãe é… ter uma força sobrenatural (quem é mãe sabe do que estou falando, o esgotamento vem, mas nem temos tempo para isso), paciência (contar até o infinito e respirar fundo quando na verdade você quer gritar e surtar), disposição (criança tem uma energia sem fim), compreensão (os pequenos são exploradores e não pensam nas consequências de seus atos e tudo é uma aventura) e amor (precisa dizer mais?, o amor que sentimos por eles nos faz ter todas as coisas citadas e muitas outras)!

Até a próxima história. 😉

Isleide Braga

Sou uma MULHER de 33 anos que se sente menina às vezes. ESPOSA que ama é amada. MÃE coruja de dois príncipes. TÉCNICA EM NUTRIÇÃO que nunca exerceu essa profissão. PEDAGOGA e pós graduada em psicopedagogia que gosta muito de educação infantil. ALAGOANA que não gosta do calor. CRISTÃ apaixonada por Jesus! Sou Isleide, muito prazer!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SIGA-ME @ INSTAGRAM